CHUPETA: VANTAGEM E DESVANTAGEM

Ola mamães,

Como por aqui estamos na fase de "tentar" tirar a chupeta, então, vamos falar dela (porque tentar?, pois, ainda não obtive sucesso).

Quero dividir com vocês primeiro como o Lucas começou a usar chupeta...

Eu e o papai, ainda quando gravidos, conversamos e decidimos juntos que tentaríamos não oferecer chupeta ao bebê (uma daquelas coisas que falamos antes de ter um filho, sabe?), mas assim que chegamos da maternidade, ainda na fase de adaptação mamãe/bebê, uma noite ele chorava, e o papai me olhou e disse:
- Se tivéssemos uma chupeta, poderíamos tentar acalma-lo com ela né amor?
- Eu sem exitar respondi: mas temos, ganhamos no chá de bebê e esta guardada
os olhos do papai brilharam kkkk 
foi então que oferecemos a chupeta a ele, que até hoje quando tem sono, manha ou se vê ela na gaveta, já pede!

Na minha opinião quando se trata de filhos não há certo ou errado, devemos analisar os prós e contra e decidirmos, no caso da chupeta optamos por oferecer, mas sem exageros.

Hoje o lucas esta com 2anos e 2meses e na última consulta com a pediatra, ela já nos disse que a chupeta esta começando a prejudicar a arcada dentaria dele, confesso que fiquei assustadíssima.

A primeira tentativa foi assim:

Ao acordar, o Lucas me pergunta onde esta o papai e eu respondo: o papai foi trabalhar! Ele já sabe que o papai voltará ao final do dia, diante disso, toda manhã passei a pegar a chupeta dele e guardar sem que ele veja e quando ele lembra dela eu digo que ela foi trabalhar com papai e a noite ela voltará para dormir com ele.

Achei o máximo e pensei que o problema da chupeta durante o dia estava resolvido e era só pensar numa estratégia para mais para frente tirar também a noite, mas não... ele passou a não desgrudar da chupeta nem um segundo, não conseguia mais pega-la pela manhã para esconder, quando eu pedia a ele, ele me dizia que não era para deixar a chupeta trabalhar rs (eles são demais né!), mas continuo escondendo assim que consigo.. (não podemos desistir tão fácil)

Diante de tudo isso, pesquisei as vantagens e desvantagem da chupeta e fiz um texto para vocês, espero que gostem, curtem e comentem, alias, podem comentar com sugestão e/ou alguma técnica infalível que funcionou por ai, eu vou amar!

VANTAGENS
  • Realmente acalma o bebê, alivia suas dores emocionais e físicas, ele se sente bem e confortável, os bebês sentem a necessidade de sugar algo desde o nascimento, onde, o primeiro contato da sua boca é o seio da mamãe;
  • Alguns especialistas asseguram que segundo estudos a chupeta pode colaborar na prevenção da morte súbita (SMSL);
  • Aliada na hora do sono e do choro excessivo.
DESVANTAGENS
  • Pode causar dificuldades na amamentação (pega correta);
  • Pode causar oclusão dentaria levando a deformação na arcada dentária e problemas na mastigação;
  • Pode causar atraso na fala;
  • Dificuldades em largar a chupeta;
  • Influência no desmame precoce;
  • Pode ocorrer maior influência nas infecções de ouvido, rinites e amigdalites.
DICAS
  • Evitar utilizar a chupeta em todas as horas, deixando ela para as horas de maior necessidade, como a hora do soninho;
  • Não manter o uso após os 02(dois) anos de idade (por isso que preciso tira la o quanto antes);
  • Identificar o choro antes de oferecer a chupeta, muitas vezes o choro quer dizer outra coisa, como fome sono, cólica, etc, no início é mais difícil a identificação, mas com o tempo ficará mais fácil.
  • Tomar cuidado com a escolha da chupeta, hoje em dia vemos chupetas com
    pedrinhas decorativas, eu particularmente acho muito arriscado oferecer essas chupetas ao bebê, pois, o risco das pedrinhas se soltarem e o bebe engolir é grande;
  • A Academia Americana de Pediatria (AAP) sugere que a chupeta seja introduzida na vida do bebê a partir da terceira semana de vida ou quando a amamentação já esteja bem estabelecida, mas confesso que por opção pessoal minha e do papai, oferecemos ao Lucas antes desse tempo, pois, achamos que no momento seria bom para ele (essa foi uma decisão nossa particular).
  • Como eu sempre digo, a melhor decisão é sempre aquela que é tomada por amor ao pequeno, devemos sim pesquisar, analisar, colher opiniões, mas a melhor decisão é sempre aquela tomada pela "MAMÃE", sem culpa e sem traumas, só ela sabe o que o bebê precisa e na hora que ele precisa.

Deixe sua dica, sugestão, experiência e opinião nos comentários..
ah, e segue la no INSTAGRAM

Beijos,